81% dos hospitais e planos de saúde sofreram com violação de dados

attackUm estudo pesquisou 223 executivos seniores de segurança nas organizações de planos de saúde com mais de 500 milhões de dólares em receitas anuais. Apenas 66% dos executivos das empresas de planos de saúde e 53% dos executivos hospitalares disseram que estavam preparados para um ataque. 16% disseram que não poderiam detectar um ataque em tempo real.

Segundo o estudo muitas organizações não coletam dados sobre ataques ou gerenciam dados de forma eficaz. 15% das organizações da área da saúde não têm um líder cuja sua única responsabilidade é a segurança da informação. 23% não tem um centro de operações de segurança para identificar e avaliar as ameaças. 55% relatam dificuldades de contratação em sua organização.

Segundo 92% dos CEOs, suas empresas estão totalmente preparadas para lidar com ataques cibernéticos. Um dado positivo é que 85% dos hospitais e 88% das empresas de planos de saúde têm discutido sobre segurança cibernética no último ano. 86% dos hospitais e 88% das companhias tem aumentado seu gasto com segurança cibernética nos últimos 12 meses.

Além disso, 53% dizem que não tinham recursos suficientes para monitorar o vazamento de dados e 55% para o tratamento de incidentes envolvendo segurança da informação.

Acesse a notícia completa no link.