Android e o problema da fragmentação – sistema operacional desatualizado?

Se você comprar um celular novo com Android hoje, são grandes as chances de que ele esteja rodando um sistema operacional desatualizado. O modelo de negócio do Android é interessante para as fabricantes por permitir uma grande personalização de interface, mas isso traz um grande revés: a fragmentação da plataforma. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, a última versão do Android hoje é a 2.2 (Froyo), está em vias de ser lançada a versão 2.3 (Gingerbread) e ainda estão sendo comercializados aparelhos com a versão 1.5 (Cupcake) e 1.6 (Donut). Pior: uma vez que o fabricante – e não a Google – é responsável por essa atualização, frequentemente os fabricantes ignoram a possibilidade, uma vez que estão pouco interessados em dar sobrevida a aparelhos antigos, para a venda de aparelhos mais novos.

É fácil perceber que isso também é um problema para a segurança, e não necessariamente só em vulnerabilidades corrigidas como também em relação a funcionalidades novas implementadas nas versões recentes e que não foram backportadas (por exemplo, o wipe remoto do Microsoft Exchange só é possível nas versões 2.2+ do Android). Leia mais em Folha.com – Tec – Fragmentação assombra o Android – 07/11/2010.

Foto: my new HTC Desire smartphone.