Ex-funcionária do Departamento de Educação americana será julgada por acesso indevido a dados de estudantes

Mais um caso de acesso não autorizado na justiça americana: Charlotte Robinson, então empregada do Departamento de Educação dos Estados Unidos, acessou ilegalmente dados financeiros de estudantes enquanto trabalha na Divisão Federal de Ajuda a Estudantes. Charlotte disse, em julgamento, que viu os registros “por mera curiosidade enquanto estava desocupada”. A sentença, que sai no próximo dia 22, pode chegar a um ano de prisão e multa de cem mil dólares.

Via US Gov’t Worker Pleads Guilty to Accessing Student Files CIO.com.