ISPs nos EUA alertarão usuário que baixar conteúdo ilegal

RIAA logoCinco grandes ISPs (Internet Service Providers), provedores de banda larga nos EUA, passarão a alertar clientes quanto ao compartilhamento ilegal de conteúdo, quando este for identificado. Trata-se de um acordo negociado com as principais organizações da indústria do entretenimento.

Se for reincidente, o usuário terá que entrar em contato com o provedor para poder continuar a utilizar a internet. Outras iniciativas poderão surgir para convencer o internauta a desistir de baixar ilegalmente os arquivos protegidos por direito autoral. Dentre as ações comentadas, duas possibilidades são a redução da velocidade de banda e a re-educação do usuário, obrigando a revisão de material educativo sobre propriedade intelectual. Essas ações só serão providenciadas depois que 5 avisos forem exibidos ao internauta, afirmou Cary Sherman, presidente da RIAA (Recording Industry Association of America).

Os nomes dos usuários notificados ficarão em sigilo, e não serão repassados às empresas proprietárias dos arquivos baixados. Além da Verizon, outras quatro assinaram o contrato: AT&T, Comcast, Cablevision System e Time Warner Cable. A principal vantagem, de acordo com Sherman, é que os esforços serão unificados e contêm um componente educativo.

Além da RIAA, a MPAA (Motion Picture Association of America) e a AIM (Association of Independent Music) também estão inseridas na parceria. Porém elas podem continuar a processar diretamente os usuários quando acharem necessário – ação a que a RIAA recorre frequentemente.

Via: IDG Now!