Custo e prejuízo anual do cybercrime evidencia a necessidade de governança

ISACA logo

ISACA elogiou o relatório Cost of cybercrime” (Custo do cibercrime), do Instituto Ponemon, pelos detalhes fornecidos nos custos indiretos de ataques de segurança em TI, assim como as novidades que as organizações estão focando mais recursos nas suas metodologias de detecção e forense. De acordo com o relatório, a detecção provisória das tecnologias de segurança pode ajudar a reduzir custos, se elas forem implementadas e monitoradas adequadamente.

Alguns pontos em governança e segurança de TI são essenciais para a estratégia da ISACA com o seu COBIT framework, cuja versão 5 está disponível para exposição pública até 18 de setembro.

O COBIT é uma ferramenta de suporte que permite aos gerentes preencher as lacunas entre requerimentos de controle, valores de criação, problemas técnicos e riscos de negócios em suas organizações. Empresas de diversos portes ao redor do mundo têm implementado o COBIT para ajudar a gerenciar seus riscos de TI e para aumentar seus níveis de privacidade de informações.

O relatório também indica a pressão em cima dos custos associados com essas atividades vitais de segurança no ambiente da empresa, que é onde entra a vantagem do COBIT, já que permite ao gerenciamento planejar e implementar seus sistemas de segurança e tecnologias da maneira mais efetiva possível.