Pesquisadores da UnB quebram o sigilo da urna eletrônica

Um grupo de pesquisadores de segurança da Universidade de Brasília (UnB) conseguiu quebrar a segurança da urna eletrônica, em testes promovidos essa semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles conseguiram recuperar os votos na ordem em que eles foram feitos – o que teoricamente permitiria que se soubesse que eleitor votou em que candidato.

Os votos, após serem computados, são guardados de forma embaralhada na memória do aparelho. O que o grupo conseguiu foi extrair a sequência de votos na ordem em que foram inseridos na urna. Caso um atacante malicioso explorasse essa falha, ele precisaria ter acesso (ou monitorar presencialmente) à lista externa de votação para chegar ao nome dos eleitores .

Veja mais detalhes em Convergência Digital – Segurança – UnB quebra o sigilo do voto da urna eletrônica.