Exército brasileiro e a defesa cibernética para a Copa das Confederações

Criado em agosto de 2010 o Centro de Defesa Cibernética (CDCiber) responsável pela defesa virtual, órgão do Exército brasileiro, prepara plano para a Copas das Confederações que ocorrerá em julho de 2013.

Os preparativos iniciaram-se logo após o Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, realizado esse ano no Rio de Janeiro. A primeira operação sediada no Rio+20 teve como resultado: 140 eventos de segurança, dentre eles 12 alertas, 14 recomendações, 20 notificações e 34 relatórios. A intenção do CDCiber, como disse o capitão responsável Maxli Barroso Campos no SecureBrasil, é ser proativo: “Um dia antes enviamos um alerta de vulnerabilidade “zero day” no Joomla aos parceiros”, explicou o capitão.

Mesmo com o alerta a falha foi explorada. Ocorreu a operação #OPHackInRio que afetou sites do governo, ONU e do próprio evento, Rio+20. Foram 26 páginas comprometidas ao todo.

A equipe interna trabalhou juntamente com o CTIR (Centro de Tratamento a Incidentes de Segurança de Redes de Computadores da Administração Pública Federal), CERT.br (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) e GRA/Serpro (Grupo de Respostas a Ataques do Serviço Federal de Processamento de Dados).

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/08/exercito-prepara-defesa-cibernetica-da-copa-das-confederacoes.html