Consumidores estão tranquilos quanto a segurança da “internet das coisas”

network-782707_640

Você acha que pode controlar a segurança dos dispositivos conectados em sua casa? Pergunte aos especialistas de segurança da informação: Eles acham que não.

A organização ISACA percebeu isso quando pesquisou consumidores e profissionais dos EUA sobre a Internet das Coisas. A julgar pela forma como os especialistas em segurança estão cautelosos sobre o assunto, a confiança dos consumidores pode ser contestada.

Aparelhos vestíveis ou não conectados à internet que podem coletar uma grande quantidade de dados e usá-los ainda é uma experiência nova para os consumidores. Se um termostato sabe quando você está em casa ou uma televisão “inteligente” pode gravar suas conversas através de um microfone, sua privacidade pode estar em risco. Qual o tamanho do risco pode depender de quão difícil é a usar esse dispositivo ou aplicativo e entender todas as suas configurações.

A maioria dos consumidores não estão preocupados, diz a ISACA. Constatou-se que 64% dos entrevistados estavam confiantes de que poderiam controlar a segurança em seus próprios dispositivos da Internet das coisas. Mas em uma pesquisa paralela, a ISACA perguntou aos profissionais de segurança da informação se eles tinham certeza de que podem controlar quem teve acesso aos dados recolhidos pelos dispositivos da Internet das coisas em suas casas. Os resultados foram invertidos: 65% disseram que não, eles não se sentem confiantes sobre isso.

Os peritos pensam que há mais para saber sobre a segurança do dispositivo que os proprietários provavelmente sabem. 88% dos profissionais entrevistados disseram que os fabricantes não esclarecem quais tipos de informações que dispositivos conectados podem coletar.

Eles também estão preocupados com a Internet das coisas no trabalho. Metade acreditam que seus próprios departamentos de TI não estão cientes de todos os dispositivos conectados no local de trabalho e 62% disse que o aumento do uso de dispositivos de Internet das coisas diminuiu a privacidade dos funcionários.

Os consumidores não estão sem medo quando se trata de Internet das coisas. A pesquisa constatou 65% têm medo de seus dispositivos conectados serem invadidos. Mas isso não os impediu de comprá-los. Usuários relataram que possuíam, em média, cinco dispositivos conectados à rede em casa. TVs inteligentes eram os mais comuns, com 43% dos consumidores dizendo que possuíam uma. Em seguida vieram as câmeras conectadas à internet, carros conectados (incluindo carros com GPS) e depois rastreadores de exercícios físicos. TVs inteligentes e smartwatches estavam no topo das listas de desejos dos consumidores.

Acesse o conteúdo original (em inglês) no link.