As 10 aquisições mais relevantes de 2015 na indústria de TI

Untitled-1

O ano de 2015 foi bastante proveitoso para aquisição de novas ferramentas por parte das grandes empresas na indústria de TI. Vamos apresentar para vocês aquelas com melhores impactos a longo prazo para o mercado.

A Check Point Softwares comprou a Hyperwise e a Lacoon

Embora tenha sido considerado um investimento pequeno (em torno de US$80 mi), foi notável, pois a Check Point raramente faz aquisições. A empresa tem sido líder no combate a ameaças que atravessam o firewall, porém hackers têm encontrado outras formas de burlar o perímetro de Segurança. Essas novas aquisições da Check Point vão facilitar o bloqueio de outras formas.

A tecnologia da Hyperwise SandBlast pesca os malwares que conseguem atravesar as barreiras do sandboxing.

Já a Lacoon, é especializada em segurança móvel, para dispositivos da Apple ou Android. Nos últimos 5 anos, o investimento em dispositivos móveis tem sido um excelente negócio, e a Check Point estava de fora disso tudo. O diferencial da Lacoon  é que ela possui uma ferramenta analítica baseada na nuvem.

As aquisições da Cisco

A Cisco, a maior empresa de vendas em segurança, estava ficando para trás nos últimos anos. Neste ano ela fez o maior investimento da indústria de Segurança, gastando US$ 1 bi em duas grandes aquisições.

Em junho, a empresa anunciou o interesse na compra do OpenDNS por US$ 635 mi. O OpenDNS é um serviço na nuvem que protege os usuários de conexões com sites perigosos, oferecendo serviços DNS seguros.

E no último mês de outubro, a gigante resolveu firmar uma parceria de longo prazo com a Lancope, por US$ 450 mi. A Cisco já é reconhecida por seus mediadores e sensores de Segurança, junto do poder de visibilidade e inteligência em SI da Lancope, com certeza o sucesso dessa parceria é garantido.

A HP comprou a Aruba Networks

A HP, ou HP Enterprise – como é conhecida agora, anunciou em fevereiro a aquisição da Aruba Networks por US$ 3 bi. Isso foi importante para empresa, por uma série de razões. Primeira, a HP tem um bom portfólio, mas não quando se trata de soluções wireless. A Aruba vinha disputando a liderança neste ramo com a Cisco por anos, com um grande portfólio que inclui um software de gestão robusto, uma forte Segurança integrada, ferramentas de análise, e tudo de necessário para ajudar os clientes a maximizar o potencial do Wi-Fi. De quebra, a HP agora tem em seu case grandes profissionais como o CEO da Aruba, Dominic Orr – para tocar os negócios da empresa, e também o fundador da Aruba, Keerti Melkote, um nome de bastante relevância no meio de TI.

A Avago comprou a Broadcom

A aquisição da fabricante rival de semicondutores Broadcom, pela Avago, foi uma das maiores compras de tecnologia de todos os tempos.

A Avago tem força em comunicações sem fio, armazenamento empresarial, infra-estrutura com fios, e equipamentos industriais. Chips da Broadcom são usados principalmente em dispositivos de rede com fio, e também em smartphones da Apple e da Samsung. Juntas as empresas serão o terceiro maior fornecedor de semicondutores dos EUA, atrás da Intel e Qualcomm, e a sexta maior fornecedora do mundo.

Intel adquire Altera

A Intel neste ano pagou US$16,7 bi pela Altera. As duas empresas são parceiras de longa data e tinham colaborado no design de chips no passado. No comunicado de imprensa anunciando a aquisição, a Intel afirmou que estaria usando FPGAs da Altera para produtos de alta performance, produtos de computação para Internet das coisas, e infra-estrutura de centro de dados – todos os mercados em que a Intel constantemente vem ganhando participação. Isso ajudará a Intel manter o ritmo.

EMC adquire Virtustream

EMC tem contruido uma boa carteira de empresas na sua área. Em maio, acrescentou a gestão da empresa de serviços em nuvem Virtustream por US $ 1,2 bilhões. Virtustream é uma boa aliada para as outras empresas do seu setor, incluindo VMware, RSA, e VCE. Os serviços gerenciados e serviços de consultoria de Virtustream podem ser a peça que faltava para as soluções de nuvem públicas e privadas em conjunto.

BlackBerry faz um bom negócio com a Good

A empresa que já dominou o mundo da mobilidade encontra-se lutando por sua vida nos últimos anos.

Em setembro, a BlackBerry anunciou que estava adquirindo a Good por US$ 425 mi. Normalmente, a união entre duas empresas em dificuldades é perigosa. No entanto, neste caso, há alguma lógica e potencial para a fusão. Se a BlackBerry tem uma área forte hoje, é a de Segurança, e a Good pode ajudá-la a entrar na onda promissora de segurança móvel.

Nokia adquire a Alcatel-Lucent

Em abril, a Nokia anunciou que estava se planejando para adquirir a Alcatel-Lucent por US$16,5 bi, que reúne os pontos fortes sem fio da Nokia e os ativos de telefonia fixa da Alcatel-Lucent. Dado o crescimento do 4G, a transição para VoLTE, e o fato do crescimento do mercado de aparelhos móveis no mundo, é importante que os vendedores encontrem uma solução para redes end-to-end, core-to-radio. Atualmente, os dois únicos fornecedores que podem oferecer este serviço, são ZTE e a Huawei. A Nokia-ALU pretende apresentar uma alternativa viável.

Citrix adquire a Sanbolic

Para Citrix, o ano começou muito bem, a empresa anunciou que estava adquirindo a Sanbolic em janeiro. A aquisição proporciona para a Citrix uma tecnologia para virtualizar vários tipos de software de armazenamento, incluindo SAN, NAS, SSD, e flash. Com a Sanbolic, a Citrix pode chegar ao mercado com um bom histórico de centro de dados definidos.

Dell adquire EMC

Isto pode ser considerado um marco no mundo de aquisições. A HP decidiu dividir e se tornar mais ágil. A Dell fez o oposto e pagou US$67 bi pela EMC.

Para lidar com a crescente complexidade em TI, mais fornecedores estão chegando ao mercado com soluções integradas turnkey, com projetos validados. Juntas, A Dell e a EMC podem fazer isso, perfeitamente.

A aquisição tem levantado todos os tipos de perguntas sobre o destino da VMware, o que isso significaria para os parceiros de tecnologia, e como os clientes devem lidar com isso. Nós realmente ainda não temos as respostas, talvez em 2016 ou mais para frente possamos responder a estas dúvidas.

Leia a notícia original (em inglês): link