Inteligência Artificial e o futuro da cibersegurança

Cada vez mais empresas no setor de segurança da informação têm encarado a Inteligência Artificial (IA) como uma poderosa ferramenta no combate a ciberataques. Tal fato é evidenciado pela IA apresentar inúmeras possibilidades e mecanismos automatizados para impedir a ação de possíveis invasores.

A Inteligência Artificial pode ser definida como o ramo da ciência da computação que se propõe a simular a habilidade humana de resolver problemas. Isto é, quando um sistema é capaz de, através de mecanismos de coleta de dados e análises estatísticas, tomar decisões e solucionar problemas sem qualquer tipo de intervenção humana.

A Evolução da IA e sua aplicação na Cibersegurança

Nos últimos anos, a IA tem sido tema de diversas pesquisas e, com isso, tem contribuído para melhoria de aspectos de segurança dos softwares desenvolvidos. Foi assim que a IA tornou possível descobrir fraudes de cartão de crédito através da detecção de atividades anormais em datasets, usando suas ferramentas para explorar redes e encontrar os sinais mais sutis de ransomware, malware,  entre outros tipos de ataques. Ao coletar, analisar e contextualizar dados relacionados às atividades de tráfego de rede, as máquinas são capazes de distinguir melhor entre atividades benignas e mal-intencionadas.

A IA vai substituir a mão de obra humana?

O aprendizado da máquina pode processar grandes volumes de dados com agilidade e fazer o que os humanos nunca teriam tempo ou paciência para fazer. A automação é a solução ideal a um cenário de ameaças que se diversifica e se expande rapidamente, especialmente devido à disponibilidade de habilidades e recursos cibernéticos humanos ser tão limitada. No entanto, a intenção da IA não é substituir o ser humano, e sim auxiliá-lo, pois, diferente das máquinas, os humanos possuem habilidades cognitivas que até o presente momento as máquinas não foram capazes de reproduzir com a mesma precisão, como exemplo: senso crítico, percepção, linguagem etc. Portanto, a IA veio para livrar o analista de atividades desgastantes,  permitindo que o profissional tenha seu foco dedicado à tarefas de maior prioridade.

Olhos para o futuro!

Conforme mencionado anteriormente, uma das funções da IA na atualidade é coletar dados e prover automação inteligente para o analista. Combinando as habilidades humanas e a capacidade de processamento das máquinas podemos ter velocidade de decisão e respostas à incidentes praticamente instantâneas. Por enquanto essas aspirações podem parecer simples comparadas ao verdadeiro potencial da IA, no entanto, especialistas apontam que em 10 anos a IA será capaz de trazer alternativas para a ciência que hoje está restrita a apenas os filmes de ficção científica.