IAPH lança diretrizes de Segurança Cibernética para portos e instalações portuárias

A International Association of Ports and Harbors (IAPH) anunciou o lançamento de suas Diretrizes de Segurança Cibernética para Portos e Instalações Portuárias.

A Associação Internacional de Portos e Ancoradouros (IAPH) tem o prazer de anunciar o lançamento de suas Diretrizes de Segurança Cibernética para Portos e Instalações Portuárias.

O documento de 84 páginas é o resultado de quatro meses de trabalho intenso entre 22 especialistas de portos membros da IAPH de todo o mundo, bem como especialistas em segurança cibernética de membros associados e contribuintes do Banco Mundial. Ele servirá como um documento neutro e crucial para os tomadores de decisão e executivos sêniores nos portos, que são responsáveis ​​por proteger contra riscos de segurança cibernética, bem como garantir a resiliência comercial contínua de sua organização.

O documento visa auxiliar os portos e instalações portuárias a estabelecer o verdadeiro impacto financeiro, comercial e operacional de um ataque cibernético.

Também se destina a ajudar os portos e instalações portuárias a fazer uma avaliação objetiva sobre sua prontidão para prevenir, interromper e se recuperar de um ataque cibernético.

As Diretrizes também abordam a difícil questão de o que as organizações portuárias precisam em termos de recursos para gerenciar com eficácia os riscos de segurança cibernética.

Patrick Verhoeven, Diretor Executivo da IAPH, comentou: “Produzimos este conjunto de diretrizes de segurança cibernética de instalações portuárias e portuárias visando o nível estratégico, em vez de técnico. Eles são projetados para criar consciência entre a gestão de C-level das autoridades portuárias. Mas, por outro lado, também queríamos levar isso ao conhecimento da IMO, de modo que as diretrizes foram submetidas aos Comitês de Facilitação e Segurança Marítima da IMO para consideração. Este último se reunirá em outubro, onde os apresentaremos.”

Uma abordagem pragmática x teórica

A Associação Internacional de Portos e Ancoradouros (IAPH) tem o prazer de anunciar o lançamento de suas Diretrizes de Segurança Cibernética para Portos e Instalações Portuárias.

As Diretrizes fazem parte da chamada da indústria conjunta Acelerando a Digitalização do Comércio Marítimo e Logística: Uma Chamada à Ação liderada pela IAPH em junho do ano passado, que inclui a revisão das orientações existentes da IMO sobre Gestão de Risco Cibernético Marítimo em sua capacidade de abordar riscos cibernéticos nos portos, desenvolver orientações adicionais quando necessário.
Pascal Ollivier, Presidente do Comitê de Colaboração de Dados IAPH e Presidente da Maritime Street, um dos que foram a força motriz por trás das novas Diretrizes, retoma a história: “Essas diretrizes foram uma continuação lógica do Livro Branco sobre Segurança Cibernética da Comunidade Portuária desenvolvido pela IAPH em 2020 como um guia para que os portos se preparem para digitalizar processos e trocas de dados para fazer frente ao “novo normal” causado pela pandemia COVID19. A digitalização das comunidades portuárias significa que os portos precisarão prestar mais atenção aos riscos de segurança cibernética. Quando montamos a equipe, rapidamente ficou claro que todos os autores sentiram que precisávamos oferecer uma abordagem pragmática e prática para lidar com os atores de ameaças cibernéticas, que culminou nesta colaboração fenomenal que é a primeira do setor para os portos.”

Esta primeira versão agora será disseminada na indústria, inclusive por meio da revista Ports & Harbors apenas para membros da IAPH, que contém um foco especial em segurança cibernética na edição atual. A IAPH antecipa totalmente as Diretrizes para se tornar um documento ativo e vivo, com atualizações e edições regulares da equipe editorial de 22 pessoas.

Uma discussão online sobre as diretrizes “Segurança cibernética portuária: passando de resiliência cibernética reativa para resiliência cibernética pró-ativa” havia sido agendada para 16 de setembro às 12h30, horário padrão britânico na London International Shipping Week, que incluiu contribuições de três das principais autoridades portuárias envolvidas na realização do documento.

O Portal Seginfo segue acompanhando as principais notícias da segurança cibernética marítima e traz para nossos leitores os fatos e notícias mais atuais e relevantes. Fique ligado, pois este setor está em pleno desenvolvimento e necessitará de profissionais de segurança da informação. Divulgue esse post aos interessados ao assunto!

Fonte: http://www.iaphworldports.org e www.hellenicshippingnews.com

Posts relacionados: SegInfocast #76 – Risco Cibernético no Setor Marítimo | Organização Marítima Internacional – IMO / [Artigo] Segurança Cibernética no Setor Marítimo com foco na IMO – uma nova era a partir de janeiro de 2021 e [Artigo] Risco Cibernético Marítimo: As diretrizes sobre Segurança Cibernética a bordo de navios, versão 4