Mercado brasileiro de Segurança da Informação aquecido – e internacional também

De acordo com o último levantamento da consultoria IDC, o mercado brasileiro de segurança da informação movimentou US$ 779 milhões em 2011. Desse total 32% foram destinados a software, 25% a hardware e 43% a serviços.

O estudo foi feito com fornecedoras e parceiras de tecnologia com atuação no Brasil. Nesse estudo todas as empresas entrevistadas acreditam no ritmo forte de crescimento do setor para os próximos cinco anos.

Apenas 15% das empresas brasileiras conhecem as necessidades ao negócio em termo de proteção, 40% tem noção do que comprar e os outros 45% dependem muito do apoio do parceiro especializado.

“Hoje, a Segurança da Informação ainda é vista como um investimento sem retorno direto ao negócio. Por essa razão, muitos projetos de proteção são postergados dentro das empresas”, informa Célia Sarauza, gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil. Veja mais informações no link.

Falando em investimento na área de segurança a Google comprou a empresa VirusTotal possibilitando a eliminação de conteúdos infectados em seus serviços. A VirusTotal faz a checagem em diversos antivírus de arquivos e páginas e depois envia os resultados aos fornecedores de segurança.

Como nos resultados estão incluídos os documentos e sites submetidos, o serviço é considerado fonte valiosa de informação pela indústria de segurança sobre novas ameaças e alvos em potencial.

Na última sexta-feira (7),  a VirusTotal enfatizou que vai continuar realizando seu serviço de forma independente. Mais informações no link.