Data Centers estão ficando “magnetizados” a ataques DDoS enquanto se tornam maiores, mais furtivos e mais severos

Bar GraphAtaques DDoS continuarão a ser um problema sério em 2014 e, segundo a Arbor  Networks, com base em dados fornecidos por empresas, provedores de diferentes  serviços como nuvem e hospedagem e, ainda, por operadores de rede em todo o  mundo durante o ano de 2013, o número de Data Centers que experimentam  ataques  DDoS subiu para 70% a partir de menos da metade em 2012. O estudo  mostra as redes internas como grandes alvos dos cibercriminosos, além das  ameaças persistentes avançadas e ataques de negação de serviços contra redes  móveis (mais que duplicaram, segundo ela).

Ataques acima de 100Gbps estão agora bem documentados, segundo a Arbor,  incluindo aqueles que visam partes específicas da infra-estrutura da Internet, tais  como os  servidores DNS abertos. O relatório mostrou uma tendência a confiar em firewalls (56%), e em sistemas de IDS/IPS (42%), para combater os  ataques  DDoS como uma medida de resposta drástica – embora não seja ideal em  algumas  ocasiões. Uma  notável surpresa foi que ataques de DDoS atingiram novos picos durante 2013,  incluindo o notório ataque a Spamhaus que atingiu 310Gbps de dados, juntamente com o aumento de servidores DNS vulneráveis.

Já a Radware, que fez um Survey sobre o assunto, diz que em 2013, os ataques DDoS foram cada vez mais generalizados, levando a interrupções prejudiciais a serviços; insatisfação geral do cliente; e perda de reputação para a marca. Além da capacidade de se adaptarem a novos protocolos de defesa e novos vetores de ataques.

“Os ataques em 2014 não irão diminuir. De fato, as organizações precisam agir agora para preparar suas redes – particularmente nos setores financeiro e governamental “, acrescentou Chesla (CTO da Radware). “Os resultados deste relatório é uma chamada à ação, e a melhor maneira de lutar contra os ataques cibernéticos é estar preparado e se envolver com o apoio de especialistas em segurança cibernética.”

Veja as notícias e relatórios completos aqui e aqui! 🙂