Relatório coloca o Brasil como terceiro maior alvo de ataques DDoS no primeiro trimestre de 2016

ddos2

A empresa de segurança especializada em mitigação de ataques DDoS NexusGuard divulgou recentemente o relatório Q1 2016 DDoS Threat Report, contendo os principais achados no primeiro trimestre deste ano. Entre eles: pesquisadores de DDoS agora estão no topo da lista de alvos de ataques; e o Brasil ocupa a terceira posição no ranking de países que mais sofreram com o DDoS.

Como era de se esperar, houve um aumento no número de ataques de DDoS reflexivo a empresas, mas causou surpresa aos pesquisadores o fato de companhias responsáveis pelo monitoramento e conscientização para os perigos dos ataques DDoS terem sido os maiores alvos. A empresa Loryka LLC, em particular, foi alvo de 90 ataques desse tipo durante o primeiro trimestre.

No que se refere aos métodos, o relatório destaca os ataques do tipo NTP (Network Time Protocol) como sendo os mais usados. Entretanto, a duração desses ataques sofreu uma redução para menos de 10 minutos, o que poderia indicar o uso de “botnets de aluguel”.

O Brasil está entre os países que mais sofreram ataques DDoS ocupando o terceiro lugar no ranking (total de 5823 ataques), atrás da China – em segundo lugar com mais de 18 mil ataques – e dos EUA, principal alvo, com mais de 30 mil ataques no trimestre. Mas é digno de nota o aumento de 83% nos ataques a países do Oriente Médio, possivelmente relacionados à tensão geopolítica na região.

O estudo completo está disponível neste link.