O Brasil supera média global de roubo de contas de clientes no comércio eletrônico

Texto adaptado de “Roubo de contas de clientes no comércio eletrônico brasileiro supera média global, aponta estudo”, originalmente escrito por Altieres Rohr.

A CyberSource, uma empresa da Visa, vem realizando, durante muitos anos, pesquisas regionais com foco no gerenciamento de fraude em eCommerce. E neste ano, a pesquisa foi elevada a um novo nível, reunindo uma amostra global robusta e representativa.

Foram reunidos para a pesquisa, 2,8 mil gerentes de prevenção à fraude de empresas de pequeno, médio e grande porte, nos mais diversos setores de eCommerce (bens duráveis, turismo, gastronomia, eletroeletrônicos, entre outros).

Dos entrevistados, 42% afirmaram ter lidado com esse tipo de caso no Brasil, sendo que a média mundial é de 37%. Pelo lado positivo, o índice brasileiro ainda é inferior ao da média latino-americana, que é de 47%. O Brasil também tem percentual maior no uso abusivo de cupons (40% contra 33% na média mundial) e de fraudes em programas de fidelidade (30% no Brasil contra 23% no mundo).

Por outro lado, ficou abaixo da média em casos como fraudes de sites falsos com as técnicas de phishing, pharming e whaling (45% no mundo, mas 26% no Brasil), solicitação indevida de estorno após compras (33% no mundo, mas 28% no Brasil) e botnets (28% no mundo, mas 9% no Brasil), que são computadores infectados com softwares maliciosos para roubar dados e acessar dispositivos.

O objetivo da pesquisa foi identificar pontos que exigem cautela e cuidados – ou oportunidades de melhoria – por parte dos lojistas. O estudo destaca, por exemplo, que a análise do histórico de pedidos é uma das ferramentas mais úteis para detectar desvios no comportamento dos clientes e, portanto, pedidos problemáticos.

Para acessar a pesquisa completa, clique aqui.