4 desafios chave para líderes em segurança cibernética

Texto traduzido e adaptado de “Four key challenges for cybersecurity leaders“.

Atualmente no mundo dos negócios, a preocupação com a segurança da informação está muito relacionada em como a mesma pode ser utilizada para complementar os objetivos das empresas. Entretanto, a proteção cibernética deve ser incorporada nos produtos e sistemas desde o momento de suas concepções. Com o objetivo de alcançar essa integração e criar um mundo digital protegido, as lideranças precisam enfrentar os seguintes desafios fundamentais:

1. Compartilhamento de informações em tempo real

A tecnologia continua a aumentar exponencialmente, que exige dos profissionais um rápido tratamento de ameaças e vulnerabilidades que surgem. A fim de se efetuar um procedimento eficaz, os sistemas devem acompanhar o grande volume de tráfego gerado e reduzirem o máximo possível do tempo necessário no tratamento de quaisquer problemas. Mas para isso, é necessário que a organização tenha visibilidade sobre o que está acontecendo, as informações precisam ser compartilhadas praticamente em tempo real.

2. Ampla colaboração em segurança cibernética

Um processo colaborativo é o principal responsável por permitir que os profissionais sejam capazes de aprender rapidamente e expandam constantemente sua capacidade, prevenindo a reincidência de ataques. O custo estimado dos danos provenientes de códigos maliciosos pode atingir US $6 trilhões até 2021, por isso é de vital importância que a liderança possa treinar seus funcionários para enfrentar esses desafios de maneira conjunta e, assim, preparar as futuras gerações nas tomadas de decisões relativas à segurança.

3. Criar e promover uma visão comum para segurança cibernética integrada

A visão da organização deve ser abrangente e inclusiva, cujos princípios fundamentais sejam claramente definidos de maneira que possa antecipar ações criminosas, ao invés de apenas reagir aos mesmos. O alinhamento das visões deve procurar a melhor maneira de enfrentar as ameaças à segurança, incluindo o desenvolvimento educacional pendente dos profissionais. A liderança precisa ter em mente que sem os devidos esforços, não poderá dispor de funcionários experientes o suficiente para lidar com a proteção da organização.

4. Promover para as plataformas de tecnologias que isso precisa funcionar

A questão de segurança da informação não estava presente em grande parte do escopo de infraestrutura global, o que deve mudar. Os sistemas precisam levar em consideração a capacidade computacional adicional para poder operar com os quesitos de proteção. A incorporação da segurança pode levar a uma atualização do produto ou reformulação do ambiente; em muitos casos, ambos serão necessários. Uma plataforma plenamente otimizada não poderá surgir antes de as empresas perceberem o quanto a segurança é necessária.

 

Diante desses desafios é possível que os negócios alcancem um ambiente verdadeiramente protegido. Independentemente da área em que a organização se encontra, a segurança cibernética é uma responsabilidade a ser assumida por todos.

Confira a notícia na íntegra aqui.