Brasil tem maior déficit de profissionais de Cibersegurança e mais de 30 vagas na Clavis!

Assim como a quantidade de ciberataques vem aumentando no país, a busca por profissionais de Segurança da Informação cresce no mesmo ritmo. Para se ter uma ideia, em uma quinzena de outubro, três grandes empresas brasileiras sofreram algum tipo de ataque.

Assim como a quantidade de ciberataques vem aumentando no país, a busca por profissionais de Segurança da Informação cresce no mesmo ritmo. Para se ter uma ideia, em uma quinzena de outubro, três grandes empresas brasileiras sofreram algum tipo de ataque.

De acordo com a organização sem fins lucrativos especializada em Segurança Cibernética, (ISC)², o Brasil atingiu um déficit de 441 mil profissionais do segmento, seguido dos Estados Unidos com defasagem de 377 mil. O resultado foi o maior em comparação a 14 países avaliados. 

Ainda segundo a pesquisa realizada pela (ISC)², existe um aumento  em comparação ao ano passado, de 700 mil especialistas em Segurança Cibernética atuando no mundo. Entretanto, essa crescente não acompanhou o avanço das ameaças virtuais durante o período da pandemia. 

No primeiro semestre de 2021, cerca de 16,2 bilhões de ataques cibernéticos foram realizados a empresas brasileiras. Com o crescimento dos ataques , fez-se necessário que os profissionais de Segurança da Informação buscassem mais especialização.

Assim como a quantidade de ciberataques vem aumentando no país, a busca por profissionais de Segurança da Informação cresce no mesmo ritmo. Para se ter uma ideia, em uma quinzena de outubro, três grandes empresas brasileiras sofreram algum tipo de ataque.

A Clavis Segurança da Informação, através da Academia Clavis, possui treinamentos que te ajudarão a se especializar no setor de Segurança. Além de estar com mais de 30 vagas de emprego abertas, confira:

Fontes: Valor Investe: Brasil tem maior déficit de profissionais de cibersegurança | Clavis: Relação de Vagas na Clavis – Gente e Gestão