PF e FBI não conseguem ter acesso aos dados criptografados de Daniel Dantas

Depois de 5 meses de tentativas da Polícia Federal e mais 12 meses do FBI, ainda não se obteve acesso aos dados criptografados no caso do banqueiro Daniel Dantas. A principal técnica utilizada pelos dois órgãos nas tentativas de acesso foi o ataque de força-bruta.

Os dados foram criptografados usando o software livre TrueCrypt, e se supõe que o algoritmo utilizado tenha sido o AES de 256 bits ou semelhante. Segundo matéria no jornal inglês The Register, pelas leis do Reino Unido, o banqueiro seria obrigado a informar a senha para abrir o arquivo sobre pena de prisão, mas não existe lei semelhante no Brasil. Sendo assim, como o direito determina que ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo, a única chance da polícia é conseguir quebrar a criptografia, o que mostra a eficácia da criptografia utilizando senhas fortes e algoritmos confiáveis.

Fonte: Brazilian banker’s crypto baffles FBI • The Register

Foto: Justitia (Themis) por Ricαrdo,CC-BY.