Juiz estadunidense julga que assinantes de provedores de Internet não tem expectativa de privacidade

A juíza federal estadunidense Rosemary Collyer de Washington abriu jurisprudência nos Estados Unidos para que associações de mídia, tais como produtores e estúdios de filmes, identifiquem usuários que tenham baixado músicas ou filmes através de redes P2P. Collyer julgou que assinantes de provedores não tem o direito de alegar quebra de privacidade quando os provedores receberem notificações extra-judiciais para disponibilizar os seus dados, porque eles já disponibilizam os dados para o provedor quando registram uma conta.

Veja mais detalhes em MediaPost Publications Judge Rules ISP Subscribers Have No Expectation Of Privacy, Allows Filmmakers To Unmask P2P File Sharers.

Foto: Washington Monument por Jeff Kubina, CC-BY-SA.