Israel e Estados Unidos estariam diretamente envolvidos com o ataque do Stuxnet no Irã, afirma NYT

O New York Times publicou matéria neste fim de semana apontando Israel e os Estados Unidos como participantes diretos do ataque do worm Stuxnet às centrífugas nucleares iranianas. Segundo o jornal, os dois países teriam participado no desenvolvimento do malware, que teria sido testado por dois anos no complexo de Dimona, no deserto de Negev, em Israel. A matéria cita especialistas das áreas militar e de inteligência com conhecimento de Dimona que afirmam que Israel tem centrífugas praticamente idênticas às do Irã, de forma que ela foi desenvolvida sobre medida. As fontes do jornal afirmam que o worm fez as centrífugas girarem sem controle e que um quinto delas teriam sido destruída. Representantes do governo dos dois países se recusaram a comentar o assunto. Veja mais detalhes em Folha.com – Tec – Israel testou vírus ligado a problema em centrífugas do Irã, diz jornal.