Maioria dos colaboradores de empresas dos EUA usa ferramentas de chat não-autorizadas pelas companhias, aponta estudo

smartphone-1701086_640

Uma pesquisa sobre o uso de ferramentas de comunicação nas empresas, revelou  que a maioria trabalhadores nos EUA (76.8%) usam ferramentas não-autorizadas para se comunicar com os colegas, compartilhando inclusive informações corporativas em grupos, mesmo em empresas que dispõe de ferramentas de chat implementadas e homologadas.

Os aplicativos não-autorizados mais citados pelos entrevistados foram Skype, iMessage, WhatsApp, Slack e Facebook Workplace.

Entre os motivos para o uso de ferramentas de chat não-autorizadas estão a facilidade de uso (55,7%) e o fato de essas ferramentas serem consideradas mais amigáveis (27,5%).

Quanto ao uso das ferramentas, a maioria dos entrevistados afirmou compartilhar informações sensíveis como planejamento de gastos (59,2%). Muitos também afirmaram compartilhar informações sobre produtos (52,4%) e até informações de clientes (43,4%).

Apesar de não ter experiência em vazamento de informações ou roubo de identidade, mais de 76% afirmou não ter conhecimento de que suas credenciais tenham sido comprometidas.

Para saber mais sobre a pesquisa, clique aqui.