Seginfocast #53 – Livro Contagem Regressiva até Zero Day

SegInfocast #53 – Faça o download aqui. (52:45 min, 38 MB)

Neste episódio, Paulo Sant’anna recebe Alan Oliveira, que é um dos tradutores do livro Countdown to Zero Day: Stuxnet and the Launch of the World’s First Digital Weapon de Kim Zetter. Além disso, ele comenta sobre a relevância do Stuxnet como a primeira arma digital, e como essa primeira arma pode levar à criação de outras e o que podemos esperar deste novo cenário.

Em adição, correlaciona os fatos ocorridos com a maneira como o ataque foi realizado e o que ele representa no contexto da segurança da informação de sistema cibernéticos.

No livro, a jornalista especializada em cibersegurança conta a história por traz do vírus que sabotou os esforços iranianos para criação de um programa nuclear, mostrando como sua criação inaugurou um novo tipo de guerra, em que ataques digitais podem ter o mesmo poder destrutivo de uma bomba física.

 

Sobre o livro

O livro Countdown to Zero Day: Stuxnet and the Launch of the World’s First Digital Weapon descreve o funcionamento do malware Stuxnet, que atacou centrífugas de enriquecimento de urânio do Programa Nuclear Iraniano, mas também discute todos os aspectos táticos e estratégicos associados àquela que é considerada a primeira arma digital de guerra já usada numa ação contra um Estado nacional. O livro contém todos os elementos de um thriller que captura a atenção do leitor desde a primeira página.

O livro trata do surgimento da primeira arma digital do mundo, o Stuxnet, desde suas origens nos corredores da Casa Branca  até a execução do ataque a uma usina atômica no Irã.

Sua existência começou a se tornar pública em 2010, após inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA) perceberem  que as centrífugas de uma usina iraniana de enriquecimento de urânio estavam falhando em um ritmo sem precedentes por razões absolutamente desconhecidas.

Cinco meses depois – em um evento aparentemente não relacionado -, uma empresa de segurança em Belarus foi chamada para solucionar problemas em computadores no Irã. Nesses computadores eles encontraram um malware que, inicialmente, pensaram se tratar de uma ameaça simples e rotineira; mas análises mostraram se tratar de algo misterioso, e de complexidade sem precedentes.

O livro cita em detalhes o trabalho realizado por analistas de segurança da informação e analistas de sistemas de controle industrial (SCADA) para dissecar e desvendar esse malware.

Além disso, “Countdown” fala sobre a Guerra Cibernética, seu desenvolvimento e o mercado de compra e venda de códigos maliciosos.

Sobre o entrevistado

Alan Oliveira é Engenheiro, mestre em Engenharia Eletrônica na área de sistemas inteligentes e doutorando na UFRJ. Atuou por 7 anos como oficial da marinha nas áreas de sistemas de armas e comunicações. Atualmente é professor na Marinha do Brasil, onde ministra as disciplinas de controle de sistemas, guerra eletrônica e sistemas de comunicação. Desenvolve em seu doutorado uma pesquisa voltada para a segurança de sistemas de controle e automação.