Boeing e Embraer: Possível Fusão

airplane-749541_640

No início da tarde da quinta-feira passada (21/12), o jornal americano “Wall Street Journal” divulgou que as fabricantes de aeronaves Boeing e Embraer estão discutindo uma possível fusão. A informação foi confirmada por volta de 17h pelas duas empresas.

Essa provável união entre as duas empresas pode criar uma gigante global da aviação, pois atuariam tanto no setor de longa distância quanto no setor regional, sendo, assim, capaz de fazer frente a grandes concorrentes.

“Boeing e Embraer confirmaram hoje que as duas companhias encontram-se em tratativas em relação a uma potencial combinação de seus negócios, em bases que ainda estão sendo discutidas. Não há garantia de que qualquer transação resultará dessas discussões. Boeing e Embraer não pretendem fazer comentários adicionais sobre essas discussões”, informaram Boeing e Embraer em comunicado conjunto.

De acordo com o jornal americano responsável por divulgar a informação sobre a fusão, as empresas aguardam a posição do governo brasileiro sobre o negócio. Por ter sido uma empresa que nasceu como estatal e foi privatizada nos anos 90, a união tem uma ação de classe especial, chamada de “golden share“, que dá poder de veto em decisões estratégicas da Embraer.

cockpit-2576889_640

 

Entretanto, para que ocorra a fusão, a Embraer e Boeing esclareceram que, se fecharem um acordo, ele ainda precisará do aval de autoridades brasileiras e americanas.

Vale a pena lembrar que Boeing e Embraer já são parceiras em diversos projetos. Neste ano, elas anunciaram uma parceria que visa venda e suporte técnico do novo cargueiro da Embraer, o KC-390. Além disso, as duas empresas possuem um centro de pesquisas conjunto sobre biocombustíveis para aviação em São José dos Campos desde 2015.

Para mais informações clique aqui, ou leia na íntegra a notícia publicada pelo Wall Street Journal, clicando aqui.