Prioridades do DPO para 2019

Texto traduzido e adaptado de “Data Protection and Privacy Officer Priorities 2019“.

No último dia 13 de março de 2019, a Chief Privacy Officer Magazine publicou em seu blog um relatório abrangente descrevendo os desafios e prioridades dos diretores de privacidade e proteção de dados em todo o mundo para 2019.

O relatório é uma resposta à mudança do cenário de privacidade de dados criado pela publicação do Regulamento Geral de Proteção de Dados Europeu (GDPR) no ano passado.

A pesquisa reuniu 252 profissionais de privacidade do mundo todo que trabalham para uma ampla gama de organizações em 14 setores diferentes.

Além disso, o relatório descreve as organizações que já estão se organizando para construir uma cultura com consciência de privacidade e aprimorar sua governança das atividades de processamento de dados. Entretanto, a CPO questiona os se esforços que as organizações estão fazendo são suficientes.

De acordo com o estudo, uma em cada duas organizações gastam menos de US$ 250.000 por ano em proteção de dados e privacidade e alocam menos de 5% de seu orçamento de governança, risco e conformidade em proteção de dados e privacidade.

Consequentemente, uma em quatro organizações têm apenas um único funcionário atuante na proteção de dados e função de privacidade.

À medida que mais nações ao redor do mundo aprovam regulamentos de privacidade baseados no GDPR em 2019, as conclusões do relatório são especialmente relevantes para qualquer organização que esteja buscando insights sobre como alocar recursos orçamentários e outros recursos para tratar das questões mais importantes de privacidade de dados.

Para mais detalhes sobre o relatório divulgado pela CPO magazine, clique aqui.