Empresas brasileiras não estão preparadas para a LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados, ou LGPD, é uma legislação que torna necessário a empresa ou órgão apresentar o devido consentimento do usuário para utilizar as suas informações. A lei está programada para entrar em vigor em 20 de agosto de 2020, mas uma avaliação indica que 84% das companhias brasileiras não estão preparadas para o novo regulamento.

A ICTS Protiviti, empresa responsável pela realização de consultorias em riscos e auditorias internas, relatou que apenas 12,5% das empresas fizeram um mapeamento de risco sobre a segurança e proteção dos dados, a primeira etapa de adequação à lei. Ao todo foram reunidas informações de 104 organizações de variados setores como tecnologia da informação, saúde, varejo e educação. Entre elas:

  • 33% dessas empresas são de grande porte
  • 27,5% apresentam média dimensão
  • 39,6% são micros e pequenas empresas

O diretor de Compliance da ICTS Protiviti, Jefferson Kiyohara, afirma que essa lei é a condição para o Brasil seguir como um participante na economia de escala global, igualando-se a mais de 100 países que seguem tal norma sobre o assunto. As empresas que não estiverem adequadas à nova legislação podem ser multadas em até 2% de seu faturamento, com um limite de R$ 50 milhões.

“Há ainda um grupo significativo de executivos e empresários que desconhecem a lei, bem como o potencial impacto aos seus negócios”

Confira mais a respeito dessa matéria clicando aqui.