Dia do Consumidor: Dicas para fazer compras online de forma segura

O Dia do consumidor já se consolidou como uma data importante para o varejo brasileiro. Tanto no físico, quanto no digital, a data é o primeiro grande movimento de compras do ano. Para muitos já é considerada a Black Friday do 1º semestre, pois grandes empresas oferecem descontos durante toda a semana.

O Dia do consumidor já se consolidou como uma data importante para o varejo brasileiro. Tanto no físico, quanto no digital, a data é o primeiro grande movimento de compras do ano. Para muitos já é considerada a Black Friday do 1º semestre, pois grandes empresas oferecem descontos durante toda a semana.

A data de 15 de março é considerada o dia dos direitos do consumidor e o embrião disso foi um discurso do presidente americano John Kennedy, há exatos 60 anos, exaltando as virtudes de uma relação justa entre empresas e seus consumidores.

No Brasil, a discussão sobre direitos do consumidor no dia de 15 de março ganha relevância nos anos 90, com a entrada em vigor do Código de Defesa do Consumidor, de 1990, legislação pioneira no país com orientações para consumidores que eventualmente se sentiram lesados numa relação comercial. No que tange a proteção de dados, tivemos após isso o Marco Civil da Internet e a não menos importante, Lei Geral de Proteção de Dados.

E em prol dessa data tão importante para o consumidor, o SegInfo trouxe algumas dicas para te ajudar a realizar compras online de forma mais segura e mantendo a privacidade dos seus dados. Confira:

1 – Utilize um dispositivo seguro para a compra

Ao realizar qualquer ação na internet que envolva seus dados pessoais e financeiros, alguns cuidados devem ser tomados, principalmente com relação ao dispositivo que você utilizará para navegar.

Nesse sentido, jamais compre pela internet através de computadores ou smartphones desconhecidos. Além disso, na hora de comprar online, faça isso de um ambiente seguro, ou seja, por meio de uma rede de internet confiável. Use ou a sua rede de dados móveis ou o Wifi da sua casa e nunca em redes abertas ao público, como o Wifi de um shopping, por exemplo.

Por último, não menos importante, mantenha seu sistema atualizado com mecanismos de segurança instalados, como antivírus e firewall pessoal.

2 – Pesquise e verifique sobre o site que você está comprando

Quando você pesquisa sobre o produto que deseja comprar na Internet, sempre aparece um monte de opções, marcas, cores, modelos, materiais, lojas, entre outras variedades que podem gerar confusão e fazer com que o produto comprado não atenda à sua vontade ou necessidade.

Conheça quem é o dono do site. Se a loja online tiver o endereço com “.br”, você pode realizar a consulta desse endereço eletrônico no site Registro.Br e verificar quem é o titular desse domínio, obtendo informações sobre o número do CNPJ ou CPF do titular e saber há quanto tempo esse domínio existe;

Verifique o site que deseja comprar, principalmente a sua reputação no Reclame Aqui e antes de realizar uma compra online é recomendável também consultar a lista de sites de empresas que são más fornecedoras. A lista “Evite esses Sites” é disponibilizada no site do Procon-SP.

O Dia do consumidor já se consolidou como uma data importante para o varejo brasileiro. Tanto no físico, quanto no digital, a data é o primeiro grande movimento de compras do ano. Para muitos já é considerada a Black Friday do 1º semestre, pois grandes empresas oferecem descontos durante toda a semana.

3 – Desconfie sempre de grandes promoções por e-mail, WhatsApp e SMS

O e-mail é uma das principais formas de ataque pelos cibercriminosos e um dos principais canais para a prática de phishing.

Phishing são aqueles e-mails falsos que lhe convencem a clicar em um link ou abrir um anexo, geralmente mascarados por informações falsas como promoções de lojas virtuais, supostos boletos bancários a serem pagos ou algum prêmio que você ganhou. Atualmente esse tipo de fraude já existe também pelo Whatsapp e até mesmo por SMS.

É muito importante verificar o link antes de clicar, o endereço do remetente do email e os anexos antes de baixá-los.

4 – Confirme se o site possui um certificado digital válido;

Um certificado de segurança ajuda a comprovar a identidade de um site e demonstra se a sua conexão e navegação naquele site é segura ou se há riscos.  Esse certificado mantém a segurança da troca dos seus dados.

Como identificar?

Verifique na barra de navegação se há a imagem de um cadeado fechado. Caso exista, o site possui um certificado. Valide se ele está ok e sinal verde!

5 – Leia o Termo de Uso e a Política de Privacidade da loja;

Se você já se cadastrou em um site e marcou direto a opção “Eu concordo com os termos de uso e política de privacidade” sem ler, saiba que essa prática é prejudicial à sua segurança. É muito importante saber sobre a Política de Privacidade de uma empresa, pois é ela que dirá como a instituição cuidará e lidará com as informações privadas e sensíveis cadastradas pelos clientes.

Para ficar ligado!

O Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) possuem materiais bem ricos e completos sobre os cuidados que devem ser tomados na realização de compras on-line.

Cartilha de Segurança da Informação – Fasciculo Comercio Eletronico
https://cartilha.cert.br/fasciculos/comercio-eletronico/fasciculo-comercio-eletronico.pdf

Guia #Internet com responsa vai às compras:
https://internetsegura.br/pdf/guia-internet-com-responsa-vai-as-compras.pdf

Boas compras!

Posts relacionados: Dia da Internet Segura: confira dicas para se proteger na web / [Artigo] O que fazer se o seu celular ou smartphone for roubado ou perdido – Proteja seus dados e Cuidados com golpes e ameaças on-line durante a pandemia de COVID-19 – Guia divulgado pelo PCI SSC